A IGREJA PERSEGUIDA

bound-handsA IGREJA PERSEGUIDA

“Não me envergonho do Evangelho porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê” (Rm 1:17).

Neste momento pelo menos 100 milhões de cristãos ao redor do mundo estão debaixo de algum tipo de ameaça ou realidade de perseguição. Irmãos em Cristo têm sido expulsos de suas casas, seus bens confiscados e são tratados como párias da sociedade. Os dois maiores grupos perseguidores dos cristãos são comunistas e radicais islâmicos. Para os primeiros, o cristianismo é uma ideologia reacionária perigosa e alienante. Para os segundos, cristãos são infiéis que ensinam aberrações, negam o profeta de Deus Maomé e rejeitam as leis de Alá. Nossos irmãos em Cristo não têm vergonha do Evangelho, mesmo diante das mais violentas perseguições.

Nós cristãos do Ocidente, nem sempre estamos cientes dos sofrimentos indescritíveis experimentados por nossos irmãos em Cristo neste mesmo instante. Nós nos acomodamos às nossas atividades comuns e nem nos ocorre o quanto famílias inteiras lamentam a perda de entes queridos e clamam pela intervenção de Deus.

Peçamos a Deus que ele nos permite ver e sentir a realidade da igreja perseguida. Oremos para que nossa indiferença se torne em consciência, nossa consciência em compaixão, nossa compaixão em ação. O que podemos fazer, em primeiro lugar? Os irmãos da igreja perseguida dizem: “Orem por nós”. Muitos acham a oração inócua, mas para Deus é o instrumento que ele usa para operar grandes coisas. Ainda que muitos de nós não possam estar lá onde nossos irmãos estão sendo perseguidos, nós podemos estar com eles em oração, sabendo que nosso Deus é poderoso para superar todas as nossas expectativas. Oremos especialmente para que os perseguidos por Cristo permaneçam firmes.

Nós também podemos participar enviando ofertas através de organização como a Missão Portas Abertas. O que mandarmos pode ser uma gota de água no oceano de necessidades, mas nossas doações serão recebidas como sinais de nosso compromisso com a igreja perseguido e nosso amor por nossos irmãos que sofrem.

Outra ação concreta que podemos fazer é viver a plenitude do evangelho onde estamos. Se desejarmos ser fiéis a Cristo em todas as áreas da vida, com certeza seremos alvo de rejeição e perseguição. Se hoje a igreja no ocidente sofre tão pouco, é porque ela abandonou o evangelho da cruz de Cristo. Não podemos nos envergonhar do Evangelho. Somente através dele o poder se manifesta na salvação de vidas. Não tenhamos receio de aceitar corajosamente todas as implicações de nossa lealdade a Cristo. Traria grande alegria para nossos irmãos perseguidos saberem que também aqui amamos a Jesus acima de tudo.

Realmente não entendemos plenamente porque Deus permite que seu povo seja perseguido. Mas nós sabemos que, no final, todos os fiéis estarão na presença de Deus, sendo galardoados, se alegrando com a vida eterna e adorando àquele que é digno de receber toda honra e glória pelos séculos dos séculos.

Jorge Noda.

 

Deixe um comentário

Or


8 × = dezesseis